6º TORNEIO DE FUTSAL SER SOLIDÁRIO - 29 DE AGOSTO A 21 DE SETEMBRO



O Gondomar Futsal Clube, organiza o 6º Torneio de Futsal Ser Solidário, com o principal objetivo de angariar duas toneladas de alimentos, para distribuir pelas famílias mais carenciadas do conselho de Gondomar.
A edição de 2014, conta com a participação de 42 equipas. 700 participantes, divididos por 7 escalões: Benjamins, Infantis, Iniciados, Juvenis, Juniores, Séniores femininos e Veteranos.
Como é habitual neste certame, o Auditório da Associação Comercial e Industrial de Gondomar, recebeu os delegados dos clubes participantes. Sorteio ao estilo da Champions League.
No escalão sénior feminino, há uma vaga em aberto no grupo 1, que será preenchida por uma equipa a anunciar pela organização na próxima terça-feira. 
Novidade nesta edição, são os padrinhos do torneio. Segredo bem guardado pelo presidente Telmo Viana.
"Junte-se a esta festa solidária, e ajude quem mais precisa".



6º Torneio de Futsal Solidário

Fase de Grupos

Veteranos

Grupo 1

JD Gondomar
Cruzadores de Fânzeres
Leões da Guarda
GD Santa Cruz

Grupo 2

Vilar Futsal
FC Unidos Pinheirense
Gondomar Futsal
Leões da Agra

Séniores Femininos

Grupo 1

Casa do FC Porto de Rio Tinto
JD Gondomar
* Clube a designar pela organização

Grupo 2

Jornada Mágica
Santa Isabel
CDR Passal

Juniores

Grupo 1

NCR Valongo
JD Gondomar
FC Unidos Pinheirense

Grupo 2

Fonte da Moura
Invicta Futsal
Gondomar Futsal Clube

Juvenis

Grupo 1

Urbanização do Monte
JD Gondomar A
AM Lomba

Grupo 2

FC Unidos Pinheirense
JD Gondomar B
Fonte da Moura

Iniciados

Grupo 1

Água Viva
Santa Cruz
ID S. Roque

Grupo 2

Matosinhos Futsal
Fonte da Moura
JD Gondomar

Infantis

Grupo 1

Fonte da Moura
JD Gondomar
Leões Cabanenses

Grupo 2

Matosinhos Futsal
Santa Cruz
GD Ricardinho 10

Benjamins

Grupo 1

Matosinhos Futsal
FC Unidos Pinheirense
Bairro do Viso

Grupo 2

Água Viva
Santa Cruz
Leões Cabanenses


Imprensa

Presidente do Gondomar Futsal Clube

Telmo Viana

"Somos um clube eclético, pretendemos através do desporto mobilizar a comunidade, e ajudar quem mais precisa".

"Temos duas missões importantes neste torneio. Permitir aos participantes evoluir em competição, em todas as componentes da modalidade, e a mais importante, que é ajudar as famílias mais carenciadas do nosso conselho".

"Este torneio é uma marca bem consolidada no desporto gondomarense. Este ano participam outras instituições desportivas do distrito do Porto, o que mostra desde logo, o quanto é credível".

"Vamos apostar no regresso da nossa equipa sénior aos campeonatos nacionais de futsal. Ficamos na sexta posição na última época, e descemos de divisão, fruto da reestruturação realizada pela Federação Portuguesa de Futebol".

"Queremos apostar na formação de atletas".

"O sorteio que realizamos esta noite, não fica a dever nada a um sorteio de Champions League, com menos recursos, organizamos um bonito momento de convívio".

"Em Setembro, vamos organizar o Trail das Nozes, que vai dar a conhecer aos participantes a beleza do nosso conselho, e o Zumba espuma na lindíssima Baía de Melres".

"Esta organização é da responsabilidade de todos os intervenientes".

"É de extrema importância juntar o desporto à solidariedade".


Dirigente do Gondomar Futsal Clube

Manuel Carneiro

"Foi mais um dia especial para a família do futsal. Nas boas causas estão sempre presentes".

"Procuramos fazer o melhor possível todos os anos".

"Demos o pontapé de saída neste organização com um torneio de veteranos, em anos seguintes acrescentamos torneios quadrangulares de juniores e juvenis, e atualmente, temos toda esta dinâmica".

"Temos uma estrutura muito bem organizada, e essa organização faz a diferença".

"Peço a todos os apaixonados da modalidade que vão marcar presença nos pavilhões para assistir aos jogos, para trazem um kilo de alimento, para atingirmos as duas toneladas de comida que pretendemos. Não custa ajudar, custa é não ajudar".





Rui Cardoso
Ler mais

ASSALTO ÀS INSTALAÇÕES DO GD SESIMBRA

A Direcção do  clube informa, que mais uma vez foram assaltadas e vandalizadas as instalações do Complexo Desportivo Municipal da Maçã.

Do assalto foi dado o devido conhecimento á Câmara Municipal de Sesimbra que informou a G.N.R./Posto de Sesimbra.


Ler mais

EXTREMO PANIN VAI JOGAR POR EMPRÉSTIMO NO MARÍTIMO B


No final da última época, a Rádio Ponte Sul/Voz Desportiva, destacou o extremo do SC Vila Flor Panin, como a jovem revelação da temporada, na série C, do Campeonato Nacional de Seniores.
Depois de ter renovado com o clube filiado na AF Bragança, Panin recebeu uma proposta dos madeirenses, para se juntar-se ao seu irmão, Kaka Boakye, na equipa B do CS Maritímo.


Rui Cardoso

Ler mais

5º ANIVERSÁRIO DA CASA DO FC PORTO DE RIO TINTO


Gondomar, é um dos conselhos mais populosos da área metropolitana do Porto. Na Cidade de Rio Tinto, está sediada uma das mais recentes delegações do Futebol Clube do Porto.
A delegação numero 135 dos dragões, é desde há cinco anos, o expoente máximo do portismo gondomarense. 
Fundada a 19 de Agosto de 2009, a Casa do F.C.Porto de Rio Tinto, completou esta terça-feira o seu quinto aniversário.
Na cerimónia dirigida pelo Presidente José Carlos Rocha, marcaram presença o campeão europeu de 1987 António Frasco, padrinho da delegação, a vereadora do desporto da Câmara Municipal de Gondomar, Dra. Sandra Brandão, e Rolando Matos representante da AF Porto.
Artur Sá Reis, secretário da Junta de Freguesia de Rio Tinto, e Joaquim Figueira, secretário da Junta de Freguesia de Baguim do Monte, não faltaram à festa de aniversário, de uma casa que tem como principais objetivos, mobilizar a comunidade, fomentar o desporto, e reintegrar pessoas na sociedade através de projetos sociais, em parceria com o Centro Social de Soutelo.
Atualmente, a Casa do FC Porto de Rio Tinto tem cinco escalões a competir nos Campeonatos distritais de futsal, da AF Porto, Infantis, iniciados, juvenis e séniores femininos. Destaque para os séniores masculinos, que fazem em 2014/15, a sua estreia nas competições federadas.
Através do fitness, a delegação portista abre as portas aos interessados em praticar atividade física, colocando á disposição, aulas de Zumba e Fight Combat.
O Karate Shukokai, é presença assídua em eventos de norte a sul do país, e a participação nos campeonatos oficiais, é um garantia dada por um presidente receptivo a novos projetos.    


Voz de presidente

José Carlos Rocha

"Estou há quatro anos na presidência da Casa do FC Porto de Rio Tinto. O balanço é positivo, mas por vezes triste, porque quem está de fora, julga que a nossa prioridade é aproveitar o associativismo para fins pessoais." 

"Gostávamos que os nossos associados participassem mais ativamente nas dinâmicas da Casa do FC Porto de Rio Tinto". 

"A nossa estrutura está cá com espírito de missão, e preocupa-se em servir esta casa, e torna-la uma referência do nosso conselho". 

"Participamos ativamente nos eventos realizados em Gondomar, e estamos disponíveis para intervir na sociedade, sempre que formos solicitados".

"Somos muito mais que uma instituição virada para o desporto, temos protocolos com instituições de solidariedade social, e procuramos integrar e reintegrar pessoas na sociedade".

"Esta casa veio colmatar uma grande lacuna em Gondomar, visto que ainda não existia um local, onde os adeptos, simpatizantes e apaixonados feverosos do nossos clube, se pudessem juntar para assistir aos jogos do FC Porto. Afinal de contas, em Gondomar reside um grande número de associados do nosso clube".

"Temos sempre casa cheia, em dia de jogo do FC Porto".

"O FC Porto apoia-nos no que precisamos".

"Implementamos o desporto na Casa do FC Porto de Rio Tinto, como forma de mobilizar a comunidade em torno da nossa delegação.Temos cinco escalões federados nos campeonatos distritais da AF Porto, na modalidade de futsal. A secção de Karaté Shukokai, tem participado em eventos a nível nacional, e no futuro, os nossos karatecas vão competir nos campeonatos federados. Preocupamo-nos com a comunidade ativa, promovemos com regularidade o desporto lazer, através das atividades do mundo fitness, com aulas semanais para os interessados em praticar atividade física."

"Peço aos nossos associados, que compareçam nos pavilhões na época que está a começar, para apoiar as nossas equipas, e como disse anteriormente, que participem ativamente no dia a dia da Casa do FC Porto de Rio Tinto".

Coordenador do futsal da Casa do FC Porto de Rio Tinto 

António Fonseca

"Cheguei à Casa do FC Porto de Rio Tinto à 3 anos, e desde então, a estrutura tem crescido, e pretendemos no futuro crescer ainda mais".

"Temos cinco escalões federados nos campeonatos de futsal da AF Porto, e pretendemos solidificar a nossa equipa sénior masculina, que se estreia este ano em competição".

"Queremos que a equipa sénior se torne uma referência para que os atletas potenciados nos escalões de formação, continuem o seu percurso.

"Na formação, preocupamo-nos acima de tudo, em formar bons cidadãos".

Capitã da equipa da equipa sénior feminina da Casa do FC Porto de Rio Tinto

Fátima Reis

"O futsal feminino foi um projeto criado de raíz nesta casa. Não foi fácil, mas a nossa paixão por jogar futsal, fez-nos acreditar que era possível concretiza-lo".

"Representar um clube, que na sua denominação tem o nome FC Porto, dá ainda mais motivação para treinar e jogar." 

"Este ano temos boas condições para fazer um bom trabalho, fruto da dedicação e empenho de todos os que estão inseridos neste projeto".

"Empenhamo-nos muito, para dignificar a Casa do FC Porto de Rio Tinto".

Padrinho da Casa do FC Porto de Rio Tinto

António Frasco

"O aparecimento de novas delegações do FC Porto tem ajudado muito no crescimento do clube".

"Ser Porto, é sofrer com o clube, é apoiar o clube em todas as horas, em todas as modalidades, é ser apaixonado pela sua história e admirar a sua grandeza".

"Somos um clube de escala mundial".

"É uma honra ser o padrinho desta delegação, uma delegação que se preocupa em apoiar os jovens, e transmitir-lhes valores, que sem dúvida irão fazer deles melhores cidadãos."

"Este ano vamos ter um FC Porto competitivo. O nosso treinador impôs as suas ideias, e a primeira missão é entrar na fase de grupos da liga dos campeões. Não tenho dúvidas que este ano, o clube vai atingir os objetivos a que nos propôs."



Rui Cardoso
Ler mais

FERNANDO NIZA PREPARADO PARA A 10ª ÉPOCA NO FC PAMPILHOSA


Este fim de semana, Fernando Niza dá início à sua décima temporada, como treinador do Futebol Clube Pampilhosa, da Série E, do Campeonato Nacional de Seniores.
"Mestre Niza", é o técnico português, que nos campeonatos nacionais abaixo das ligas profissionais, mais subidas de divisão conquistou, fruto de princípios simples, objetivos e bem definidos.
Apaixonado pelo desporto rei, e grande respeitador da modalidade desportiva que mobiliza milhões de pessoas em todo o mundo, nunca perdeu as suas características.
Como jogador e treinador, tem no seu currículo 12 subidas de divisão.Para a presente época, tem à sua disposição um plantel composto por um misto de experiência e juventude.
A máxima de Fernando Niza, é simples. "Futebol é ganhar".

Plantel do Futebol Clube Pampilhosa 2014/15

Guarda redes

Rodrigo Cruz - ex. Ança
Eduardo

Defesas

Alex Garcia
Paulo Jorge
Mike - ex. Mealhada
Miguel Ramos - ex. Anadia
Wilson Fernandes
Henrique Azevedo - ex. AA Coimbra B
Fábio Pacheco - ex. Portosantense
Branco - ex. Júnior FC Pampilhosa
Bruno Parente

Médios

Ricardo Tavares - ex. Sourense
Bebé
Diogo Castor - ex. Júnior SC Beira-Mar
Jorge Martins
Bruno Pereira

Avançados

Luís Serrão - ex. AA Coimbra B
Vladimir Pina - ex. Académica - SF
Vítor Hugo -
Bandeira
Diogo André
Rasteiro
Jeffrey
Miguel Luz - ex. Amiense
Jorge Correia - ex. júnior AA Coimbra

Equipa Técnica

Treinador

Fernando Niza

Treinador adjunto

Pedro Ferreira


Rui Cardoso
Ler mais

PRATA LUSA AO SEGUNDO DIA DE COMPETIÇÃO NO PAÍS DE GALES


A comitiva lusa presente em Swansea, no País de Gales, que mais uma vez representa orgulhosamente Portugal, nos Campeonatos da Europa de atletismo IPC, conquistou ao segundo dia de competição duas medalhas de prata.
Luís Gonçalves, concluiu a prova dos 400 metros T 12 na segunda posição, com o tempo de 50.31 segundos. 
Firmino Batista, terminou a sua prestação também com direito a prata, na final dos 100m T 11, registando a marca de 11.90 segundos.
Parabéns atletas paralímpicos portugueses.


Rui Cardoso

Ler mais

NANI REGRESSA A ALVALADE POR EMPRÉSTIMO


Nani partiu para Manchester no final da temporada 2006/07, para formar com Cristiano Ronaldo, a dupla de extremos que encantou o teatro dos sonhos.
Sem espaço no plantel dirigido de Louis Van Gaal, o internacional português regressa ao nosso país por empréstimo dos red devils, ao Sporting Clube de Portugal.
Tendo em conta a elevada quantia salarial do jogador, cerca de 5 milhões de euros anuais, o Sporting consegui garantir o contributo futebolista de 27 anos sem qualquer tipo de encargos, ficando a cargo do Manchester United, a totalidade dos encargos para com o craque luso.


Rui Cardoso
Ler mais

GUARDA REDES INTERNACIONAL BRASILEIRO REFORÇA SL BENFICA


A transferência do guarda-redes internacional brasileiro Júlio César, para o Sport Lisboa e Benfica, foi consumada esta terça-feira.
Na última temporada, o guardião considerado em 2010 o melhor do mundo, chegou a ser sondado pelos encarnados, mas o negócio nunca se chegou a concretizar.
Aos 34 anos, volta a representar um clube de nomeada no futebol mundial, depois de ter relançado a sua carreira no Toronto FC, da liga canadiana de futebol, e ter defendido as redes canarinhas na copa do mundo realizada no seu país.


Rui Cardoso
Ler mais

FÁBIO PAIM REFORÇA MOSTA FC DA LIGA MALTESA

  

Chegou a oportunidade que Fábio Paim esperava. Marcado por um período conturbado da sua vida profissional, devidamente reconhecido pelo próprio. O craque que Cristiano Ronaldo admirou e elogiou nos escalões de formação do Sporting Clube de Portugal, está de volta aos relvados. É no Mosta FC, do campeonato nacional maltês, que Paim vai voltar a jogar futebol. Recorde-se que na última época, Fábio Paim rumou à Grécia, regressando na semana seguinte a Portugal, para representar a AD Oliveirense, do campeonato nacional de seniores, alinhando somente vinte e sete minutos. 
A voz desportiva deseja a Fábio Paim, muitas felicidades para esta nova etapa da sua vida profissional.
Força Fábio Paim


Rui Cardoso


Ler mais

SESIMBRA NOVA ÉPOCA COMEÇA A 25 DE AGOSTO

Grupo Desportivo de Sesimbra inicia época desportiva de 2014/2015, no dia 25 de Agosto.
A Direcção do Grupo Desportivo de Sesimbra informa que no dia 25 de Agosto de 2014 – 2ª. feira, pelas 20.00 horas, terá inicio a nova época desportiva de 2014/2015, com apresentação das equipas Séniores de futebol e de hóquei em patins, sob o comando técnico de Alfredo Almeida e de Artur Pereira.
A cerimónia irá decorrer no Salão de Festas “Coronel Joaquim Pinto Bráz” – Pavilhão, com as duas estruturas a tomarem conhecimento dos objetivos preconizados para a nova época, no âmbito das competições oficiais, organizadas pela Federação de Patinagem de Portugal e pela Associação de Futebol de Setúbal.
Os treinos que terão inicio no da 26 de Agosto – 3ª. feira, vão ter lugar nas seguintes infraestruturas desportivas: Pavilhão do Grupo Desportivo de Sesimbra, Estádio da Vila Amália e no Complexo Desportivo Municipal da Maçã.

Ler mais

SC COIMBRÕES RECEBE REFORÇO EX. AJAX DE AMESTERDÃO

Jovem chinês do Ajax reforça o Coimbrões

No defeso, vários clubes do Campeonato Nacional de Seniores, reforçaram os seus plantéis com futebolistas que na temporada anterior, foram destaque em alguns campeonatos do velho continente.
O mais recente reforço do Sporting Clube de Coimbrões, é o médio ofensivo chinês Wang Chengkuai, que aos 19 anos de idade, e com contrato até 2015 com os holandeses do Ajax de Amesterdão, rescindiu o vinculo contratual com o tetra campeão europeu, para representar os gaienses, que vão disputar a série C, do terceiro escalão do futebol nacional.


Rui Cardoso 

Ler mais

PONTERROLENSE COMEÇA A NOVA ÉPOCA


Ponterrolense começa a pré época dia 18 Agosto, será orientada por Cláudio Franco ex A Dos Cunhados e terá como adjunto Diogo Lourenço . Face ao trabalhos que vão decorrer no Relvado os treinos serão no campo de jogos da Pedra .


enviado por : Pedro Antunes
Ler mais

RUI "STAM" TERMINA CARREIRA DESPORTIVA


Uma das grandes mais valias do mundo global, é ficar a conhecer, figuras que marcam o verdadeiro futebol do povo. A paixão do pontapé na bola, ultrapassa completamente o profissionalismo.
Numa variante de lazer, de enorme exigência, e grande competitividade, existem figuras que se destacam, pelas semelhanças com craques de outros palcos.
É o caso de Rui "Stam". Durante várias temporadas, o defesa central portuense, foi uma das figuras dos campeonatos da AF Porto. Para 2014/15, o desafio chamava-se CF Perosinho, da 1ª Divisão Distrital, da centenária associação futebolística portuense. Com 39 anos de idade, decidiu abandonar a carreia desportiva, devido a problemas pessoais. O anúncio, foi feito pelo próprio, na sua página oficial do Facebook.

Histórico de Rui "Stam"

Águas Santas
Senhora da Hora
Ermesinde
Leça do Balio
Folgosa da Maia
AD Valonguense
Dragões Sandinenses
Avintes
FC Perafita
Pedrouços AC
SC Coimbrões
Leverense - 2 épocas
Gens - 2 épocas
Sport Progresso
Valadares Gaia
Pasteleira


Rui Cardoso
Ler mais

VOZ DESPORTIVA DA SEMANA - PEPA


Pedro Miguel Marques da Costa Filipe. A fisionomia é a mesma, que aos 18 anos em pleno Estádio da Luz, o deu a conhecer ao mundo do futebol.
Atualmente, é treinador da Associação Desportiva Sanjoanense, que esta temporada conquistou o título de campeão distrital da Associação de Futebol de Aveiro. Trazendo de novo, o mítico clube aveirense para os campeonatos nacionais. A estes dois feitos, juntou a conquista da Supertaça distrital.
Na semana que antecede o início do Campeonato Nacional de Seniores 2014/15,
Pepa, é a Voz Desportiva da semana.
Obrigado pela sua participação

Voz Desportiva – Como se sente o Pepa, com o aproximar do primeiro jogo oficial de 2014/15, que é a partida, que marca a sua estreia como treinador de uma equipa sénior no futebol Nacional?

Pepa – Preparado para o que vamos ter pela frente e com alguma ansiedade normal para que comece. Gosto da competição.

VD – Vê grandes diferenças entre a competitiva primeira divisão distrital da AF Aveiro, com o CNS que foi acompanhando na última época?

Pepa – Grandes diferenças, melhores jogadores e um equilíbrio bastante assinalável.

VD – O que é que sentiu quando na última jornada da AF Aveiro viu o objectivo cumprido?

Pepa – Orgulho enorme por ter liderado um grupo tão unido e organizado.

VD – A AD Sanjoanense é um clube com história no futebol português. É um grande desafio enquanto treinador, liderar o grupo de trabalho da ADS?

Pepa – Sim, historial enorme que nos responsabiliza em todos os treinos e jogos. Temos um clube e cidade para representar.

VD – Foi futebolista profissional, e rapidamente se tornou treinador. Como adjunto deparou-se com situações que enquanto atleta nunca se apercebeu?

Pepa – Muitas. A vida de treinador é completamente diferente de um jogador. Não tem comparação possível.

VD – Na sua opinião. Qual é o maior desafio do treinador?

Pepa – Conseguir ser o menos injusto possível e ser um verdadeiro líder, mas sem a necessidade de puxar dos “galões”. Ter uma equipa organizada e com caracter.

VD – O que é que acompanha o ex. jogador na carreira de treinador? Há jogadores que treinou, ou que treina, que o fazem recordar os tempos de jogador?

Pepa –Existe sempre alguma nostalgia quando treino jovens com potencial ou quando apanho avançados com as características que eu tinha.

VD – Dos jogadores com jogou. Diga-me um jogador que gostaria de treinar.

Pepa – Vários, todos os meus ex-colegas seriam engraçados de virem parar às minhas “mãos”.

VD – Quais são os objectivos da AD Sanjoanense para 2014/15 ?

Pepa – Estabilizar o clube nos nacionais.

VD – Para terminar a nossa entrevista. Defina

Cade – Rampa e o inicio de tudo

SL Benfica – Formação enquanto homem e jogador

Futebol profissional – Sonho tornado realidade

Jogo de estreia no futebol profissional contra o Rio Ave – Pura magia o que aconteceu

João Vieira Pinto – Grande Homem, capitão e jogador fabuloso

Graeme Souness – Coragem para me lançar com apenas 18 anos

Professor Agostinho Oliveira – Fomos campões europeus juntos

Selecção nacional de Sub 18, campeã da Europa de Sub 18 – Equipa de raça e super humilde

Michel Preud ´home – Intransponível

Ser treinador – Quero ser melhor do que fui como jogador

Taboeira – Humildes e com grande “bairrismo”

CD Tondela – Gente de trabalho, sérios e muito organizados. Estreia a trabalhar com seniores

Filipe Moreira – Exigente, meticuloso e bastante competitivo

AD Sanjoanense – Especial agora e para sempre



Rui Cardoso
Ler mais

SACAVENENSE FEZ APRESENTAÇÃO AOS SÓCIOS

ESTÁDIO SACAVENENSE
Tempo de férias, pouco publico assistir ao jogo!!!
Arbitro- Jose Figueiredo-AFL. equilibrada e sem problemas
SACAVENENSE - 0  ALCOCHETENSE - 1

Nada fazia supor este desfecho, perante um Alcochetense com uma semana de treinos, mas Mister Luis Silva também apresentou a equipa possivel, 
Foi um ogo bem movimentado perante tantos impedimentos, com jogadores a recuperar de pequenas mazelas.
Foi um jogo bem movimentado, com oportunidades para ambos os lados, mais para os locais, mas valeu o golo do Alcochetense.
No próximo domingo ja vai ser a serio para o Sacavenensee ai as contas são outras!!!!
Ler mais

FINAL NIKE

ESTÁDIO DAS SEIXAS
MALVEIRA - 1  FABRIL 2
Arbitro Andre Pereira - AFL, esteve tranquilo e eficiente.
Bancada bem composta
Uma nota de lamentar o atraso no inicio do jogo, pois realizava-se uma prova de ciclismo, falta de respeito pelos intervenientes e pela assistência!!!!!
Começou melhor o Fabril, perante um Malveira intranquilo e acusando a responsabilidade um jogo com uma taça em disputa entre os campeões da AFL e AFS.
Meia hora com muito Fabril e a entrar com facilidade no ultimo reduto da equipa da casa, e fizeram 2 golos e podiam ter sido mais.
Entrou de outra forma a equipa do Malveira na segunda parte e com resultados práticos, reduziu e podia fazer a igualdade, pois os forasteiros tiveram uma quebra física, pois os locais apresentaram uma equipa mais jovem.
A Taça foi para a margem sul, para o campeão de Setubal época 2013/14

Ler mais

RICARDO SILVA VAI JOGAR NA DIVISÃO DE ELITE PRÓ NACIONAL DA AF PORTO


Ricardo Silva, vai representar o Padroense Futebol Clube, da Divisão de Elite Pró Nacional, da AF Porto em 2014/15. Importante na boa campanha do Boavista FC treinado por Petit, o defesa central de 38 anos, vai continuar a jogar futebol no clube matosinhense.
No futebol profissional, conquistou 4 títulos nacionais ao serviço do FC Porto. Duas Supertaças Cândido de Oliveira, e duas Taças de Portugal.
Ricardo Silva, iniciou o seu percurso futebolístico nos escalões de formação axadrezados, de onde se transferiu já sénior para os dragões. Nos primeiros anos como profissional, foi emprestado ao Esposende, Felgueiras, Marítimo e União de Leiria.
Na viragem do milénio, fixou-se no plantel portista orientado por Fernando Santos, rumando a Guimarães por empréstimo, na primeira ápoca de José Mourinho nas antas.
Seguiram-se o Beira-Mar, três épocas no Boavista FC, dois anos no futebol russo, ao serviço do Shinnik, e quatro temporadas no Vitória de Setubal, até novo ao regresso ao Bessa.



Rui Cardoso 
Ler mais

ATLETISMO - JÉSSICA AUGUSTO DE BRONZE EM ZURIQUE


Ao quinto dia do Campeonato da Europa de atletismo de Zurique, Suiça, Portugal conseguiu a primeira medalha.
A maratonista Jéssica Augusto, terminou na terceira posição, conquistando pela segunda vez na sua carreira uma medalha nesta distância.
Até ao momento, Portugal encontra-se na 12ª posição global, com 24 pontos.


Rui Cardoso
Ler mais

SALGUEIROS VENCE 1º GONDOMAR GOLD CUP


O Salgueiros venceu esta tarde a primeira edição do Torneio Gondomar Gold Cup. Durante os 90 minutos o resultado não se alterou, sendo necessário recorrer às grandes penalidades para decidir o vencedor. 4-5, foi o resultado da "lotaria". Vítor Fróis apontou o castigo máximo que consagrou os vencedores.
No primeiro jogo da tarde, a Naval 1º de Maio bateu o Varzim SC por uma bola a zero, no jogo de atribuição do 3º & 4º lugar.
Salvador, defesa central dos gondomarenses, foi eleito o melhor jogador do torneio.
Na próxima semana, tem início o Campeonato Nacional de Seniores. Em jogo antecipado da série C, a UD Sousense recebe o Salgueiros. Encontro com início marcado para as 17horas, no Estádio 1º Dezembro, Foz do Sousa, Gondomar.

1º Gondomar Golde Cup

Classificação final 

1º Salgueiros
2º UD Sousense
3º Naval 1º Maio
4º Varzim SC

Melhor Jogador do torneio

Salvador - UD Sousense


Rui Cardoso


Ler mais

1º GONDOMAR GOLD CUP - SALGUEIROS & UD SOUSENSE NA FINAL

Torneio Sousense


A primeira edição do Gondomar Gold Cup, iniciou-se esta tarde, no Estádio 1º Dezembro, na Foz do Sousa.
Para além da equipa da casa, a UD Sousense, a organização do torneio convidou mais três equipas do Campeonato Nacional de Seniores. Salgueiros, adversários dos anfitriões na série C, Varzim SC série B e Naval 1º de Maio série E.
O ordenamento dos jogos, colocou frente a frente Naval 1º de Maio vs Salgueiros, e UD Sousense vs Vazim SC, que se fez representar pelos atletas que fazem parte do plantel da equipa B varzinista, que disputa a Divisão de Élite Pró Nacional, da AF Porto.
Depois de o Salgueiros ter vencido a Naval 1º de Maio por 0-3, a UD Sousense, venceu o Varzim SC por 1-0, com um golo da autoria de Raul Paiva aos 85 minutos.
Este sábado, é dia de jogo de atribuição do terceiro e quarto lugar, entre a Naval 1º de Maio e Varzim SC, ás 16 horas.
Na final marcada para as 18h30, Salgueiros e UD Sousense, discutem a vitória no certame.


Ficha de Jogo

Estádio 1º Dezembro, Foz do Sousa, Gondomar

Naval 1º de Maio

12 - Pedro Duarte
4 - Tiago Correia
5 - Carlos Miguel
19 - Alfee
17 - Rui Bento
10 - Michel
14 - Ben Adams
21 - Sérgio Grilo
20 - Cláudio 
3 - João Mendes (c)
18 - César Jesus

Suplentes

24 - Gonçalo Carvalho
7 - Jardel Nazaré
15 - Tito Júnior
11 - Daniel Nhaga
22 - Camarão
16 - Zé Pedro
23 - Marcelo Cardoso

Treinador

Tiago Cardoso

Salgueiros

1 - Pedro Miguel
28 - Graça
17 - Hélio
5 - Moreira (c)
4 - João Miguel
20 - Mário
8 - Dinis
7 - Pedro Nova
70 - Digas
33 - Areias

Suplentes

99 - Diego
24 - Miguel Paiva
11 - Lourenço
6 - Carlos Sousa
25 - Fabinho
10 - Gradíssimo
22 - Leo Bonfim
31 - Mega
21 - Vítor Fróis
9 - Igor
32 - Pedro Martins
23 - Gabi

Treinador

Paulo Gomes

Golos

Digas 5 minutos, auto golo 60 minutos, Igor 65 minutos

Jogo

A equipa treinada por Paulo Gomes foi superior aos navalistas. Logo aos cinco minutos, uma jogada de contra ataque permitiu a Digas inaugurar o marcador.
Os homens da Figueira da Foz, tentavam de forma organizada chegar à baliza de Pedro Miguel, mas na hora da finalização, a defensiva de Paranhos bem posicionada, anulava as investidas figueirenses.
Na segunda parte, os minutos 60 & 65 trouxeram mais dois golos dos portuenses. Um auto golo, e um excelente golpe de cabeça de Igor, fixaram o resultado final em 0-3.



Rui Cardoso
Ler mais

ATLETISMO - YOHANN DINIZ BATE RECORDE MUNDIAL DOS 50 KM MARCHA COM BANDEIRA LUSA EM PUNHO


3:32:33, é o novo recorde mundial de marcha. Obreiro deste feito, Yohann Diniz. Diniz, tirou 41 segundos ao anterior recorde que pertencia ao russo Denis Nizhegorodov, obtido em Maio de 2008, em Cheboksary, Rússia.
A magnífica prestação do marchador francês no Campeonato da Europa de Atletismo, que decorre na cidade helvética de Zurique, fica marcada pelo facto de ter cortado a meta com as bandeiras de Portugal e França nas mãos.
No final da prova, o novo recordista da Europa da categoria, disse à imprensa que a sua atitude é uma forma de homenagear Portugal, em especial o seu avô paterno, natural de Mirandela.


Rui Cardoso


Ler mais

Associação Murteirense



Associação Murteirense
 | Murteira - Cadaval | fundado em 1976

Pedro Ferreira responsável do Futebol Senior
O Plantel apresentou-se ontem para inicio da época, já com os novos reforços, para atacar a nova época
TÉCNICO BRUNO MATIAS
Ler mais

Apresentação

APRESENTAÇÃO DA EQUIPA FUTEBOL SENIOR DO S G SACAVENENSE









Sábado dia 16/08/2014
Seniores
19H00

Sacavenense VS Alcochetense




                           





                                                     


Ler mais

VASCO GAMA SINES APRESENTA ESTRUTURA

O Vasco da Gama de Sines já anunciou os atletas que vão representar o clube no Campeonato Distrital de Setúbal da 2ª divisão, na época 2014-2015.

Os jogadores já anunciados são: José Manuel, Flávio (ambos guarda-redes), João Nunes, Nuno Diogo, Filipe Mariano, Flávio Alexandre, Ricardo Oliveira, Miguel Silva, Jorginho, João Guedes, Chalana, Nídio, Kuki, Mauro Luz, Edson Malik, Xingrila e Ivo todos estes atletas continuam da época passada a que se juntam os ex. juniores Valdir Silva, Denis Silva, Ruben Soares, André Silva, Ruben Domingos e Marcos Bernardo.
Reforços, Paulinho, Caixeirinho e Carlos Ferreira (todos ex. União de Santiago), Betinho (ex. Independentes) e Pedro Alves (estava parado).
A equipa técnica conta com Fernando Candeias como treinador principal, Armando Vilhena, treinador adjunto e João Santos, treinador de guarda-redes. Vítor Marques e Cipriano Belchior são os diretores responsáveis pelo futebol sénior do clube.
A preparação começa dia 23 de agosto e até ao início da competição a 14 de setembro, o clube pretende realizar vários jogos de preparação.



FONTE RÁDIO SINES
Ler mais

GRANDOLENSE APRESENTA PLANTEL 2014/205


O Grandolense já divulgou o plantel com que vai participar no Campeonato Distrital de Setúbal da 1ª divisão, 2014-2015. O plantel ainda não está fechado, para já estão garantidos os seguintes atletas: Washington e Paulo Heleno (GR); Marco Soares, Marco Neves, Diogo Gomes, Mico, Wilson, Bruno Mendes, Besugo, Borges, Iddy, Gonçalo Oliveira, Ni, Tiago Francisco, (ex- Estrela de Santo André), Catota, Calado, Fábio Santos e Cajó (ex-Fabril do Barreiro). Treinador: António Gomes. Os treinos começam no dia 26 de Agosto. Para fechar o plantel a direção ainda pretende contratar mais dois atletas



Fonte: Radio Sines
Ler mais

FUTEBOL: Preparação física das equipas amadoras





O futebol e uma das modalidades de maior desgaste físico dentro dos desportos. No jogo de futebol (em qualquer nível) o treinamento e condicionamento físico são fundamentais.
Hoje em dia já se trabalha bem no futebol amador, pré-épocas programadas,com treinos bi diários aos fim de semana, aproveitando as folgas nos seus empregos.
Jogos treinos em media de 6 a 8 antes de começar o campeonato, o que para amadores é uma carga física, com reflexos positivos para a competição, mas um sacrifício para a sua vida social.
No futebol amador, já existem equipas, a imitar programações do futebol profissional (preparação nos fuzileiros) o que para quem tem oportunidade é agradável e produz efeitos positivos com o decorrer da época.
A maioria dos treinadores actualizados com as novas formas de treino e staff de apoio (estatística, observação de jogos e um retaguarda organizada) o que melhora a qualidade de jogadores e equipa e com melhores resultados desportivos.
Já existe grupo de amadores a trabalhar profissionalmente, e esses tem obrigação de obter melhores resultados.Pois a maioria da equipas é um parte-time, após o período laboral.
Em resumo, o futebol amador actual, não é o mesmo do tempo das "BALIZAS ÁS COSTAS"
CLIMERIO FERREIRA

Ler mais

RÚBEN FREITAS E PEDRINHO VÃO JOGAR NA 2ª DIVISÃO DO CHIPRE


No defeso, o médio ofensivo Pedrinho, foi dado como certo no CD Cinfães. Situação desmentida pelo próprio, na sua página oficial do Facebook.
O médio ofensivo, que na última temporada representou o Salgueiros, na série C, do Campeonato Nacional de Seniores, vai em 2014/15, ter a sua primeira experiência fora de Portugal. É na segunda divisão do Chipre, que o talentoso ex numero 10 salgueirista vai atuar, ao serviço do Nikos & Sokratis Erimis. 
Rúben Freitas, jogador que pode atuar nas laterais defensivas, e na linha média, acompanha o ex companheiro de equipa, nesta nova etapa profissional.






Pedrinho

"É uma nova oportunidade para mim. Tenho como objectivo, fazer um bom trabalho para dar o salto para a primeira divisão."

"É esse o meu foco".

Rúben Freitas

"Acredito muito no meu trabalho, senão não tinha mudado de país".

"Estou muito entusiasmado com esta nova experiência profissional". 


Rui Cardoso
Ler mais

BASQUETEBOL - MAIA BASKET O NOVO DESAFIO DO TREINADOR RUI YURAN


Vivente e apaixonado. É fácil compreender este jovem treinador, que tem dado muito aos clubes que representa no basquetebol de formação, e nas seleções distritais da Associação de Basquetebol do Porto.
Homem de desafios, defende ao máximo as instituições que representa, e os seus atletas, sem medo de confrontos.
Em algumas ocasiões, foi distinguido entre os melhores do ano desportivo, na modalidade que ama. É um excelente gestor da sua carreira. Do SC Vasco da Gama até ao GD Leça, e atualmente, é no Maia Basket, nos escalões de sub 18 e sub 20 masculinos, que vai dar continuidade a um percurso vitorioso, conseguido devido a muito trabalho, e muita humildade.


Rui Cardoso 


Ler mais

VOZ DESPORTIVA DA SEMANA - KÁTIA BAGNARELLI



A Voz Desportiva desta semana, é uma mulher multifacetada do mundo da comunicação social no Brasil. Apresentadora de televisão, escritora e directora de conteúdos televisivos, Kátia Bagnarelli, vai falar-nos de Sócrates. O brasileiro que encantou nos relvados, o “magrão” amigo do seu amigo e defensor do seu povo. Irmão de Raí, capitão do São Paulo e da selecção brasileira nos anos noventa, que em 1994 conquistou o tetra, no mundial de futebol, realizado nos Estados Unidos da América.
Para além de futebolista, Sócrates foi uma grande figura da sociedade brasileira. Marcava a diferença, pela forma objectiva como analisava todos os assuntos. Era tão bom a fundamentar sobre qualquer assunto, como no campo a jogar futebol. Senhor de uma grande inteligência.
É um prazer entrevistar Kátia Bagnarelli.
Bem vinda à Voz Desportiva.

Voz Desportiva –  Kátia Bagnarelli. Fale aos nossos leitores do ser humano Sócrates.

Kátia Bagnareli - O nosso Sócrates Brasileiro foi um cidadão comum que se tornou genial pelo fato de humanizar todas as suas ações e relações incluindo a maneira como atuou dentro de campo pelo futebol brasileiro e internacional. Sempre preocupado com seu povo e as questões mais difíceis que ainda envolvem os brasileiros diariamente como a fome, a discriminação racial e social, o precário acesso a saúde e a educação, se tornou um importante líder para seu povo. Um homem extremamente sábio que nas horas de lazer adorava se recolher em nosso sítio contemplando a natureza, pintando suas telas, reunindo os nossos amigos íntimos, tocando e cantando em meio a composição de grandes poesias. Foi ainda um homem tímido que encontrou na companhia do álcool um subterfúgio para suas questões mais íntimas desde muito jovem.
Um homem alegre, um artista excepcional que nos deixou poesias lindas na musica e na arte plástica, um marido formidável, um filho dedicado, um pai absolutamente apaixonado, um atleta visionário, um líder nato. Este foi o nosso Sócrates Brasileiro. Que lutou até o último suspiro no leito de morte em meus braços, pela liberdade e pela inclusão de seu povo em maioria desfavorecido socialmente.

VD – No programa Brasil mais Brasileiro, Sócrates escolhia os convidados, seguindo parâmetros humanos e intelectuais, que como o próprio gostava, proporcionassem um bom momento de conversa?

KB – O programa Brasil + Brasileiro nasceu durante uma de nossas conversas onde ele verbalizou o desejo de reencontrar os amigos mais queridos que nao via ha anos. Conclui o quanto estes encontros uma vez proporcionados seriam extremamente prazerosos a quem pudesse por qualquer motivo ou coincidência, acompanhar como espectador. Propus que estas conversas fossem gravadas e compartilhadas como conteúdo para televisão nacional e internacional. Assim nasceu o B+B com o carinhoso apoio do Canal Brasil, uma Emissora do Grupo Globosat. Todos os convidados da única temporada veiculada foram grandes amigos pessoais e de luta na construção do Brasil. Aqui neste link você poderá acompanhar todos os episódios: http://canalbrasil.globo.com/programas/brasil-brasileiro/videos/index.html

VD – Sócrates defendeu sempre que misturar desporto, ato lúdico como o próprio definiu em algumas entrevistas, com outros quadrantes da sociedade nunca foi um bom princípio. De uma certa forma, o desporto no Brasil serviu tanto para o bem como para o mal da sociedade brasileira, numa altura que o país atravessa uma grave crise política e social?

KB – O esporte é a maior e mais poderosa ferramenta de socialização e politizaçao de uma Naçao. No Brasil o futebol poderia cumprir completamente essa missão por ter dois palcos semanalmente para todo tipo de manifestação e inclusão social mas ainda é muito pouco utilizado neste intuito. Sócrates me deixou algumas palavras ainda inéditas onde reflete sobre a importância e o interesse das autoridades de um país no futebol, compartilho de forma exclusiva e inédita com vocês:


"O futebol é um esporte e um jogo. Em minha opinião, mais jogo que esporte. Tenho plena convicção que esta característica é o que atrai tão grandes multidões aos seus espetáculos. Quem não se emocionou um dia com a estória de David e Golias? Pois é, é sobre este mesmo prisma que se apóia o futebol. Por ser um jogo em que a regularidade praticamente não existe, o imponderável muitas vezes se faz presente e premia a equipe mais fraca. Diferente de todos os outros esportes coletivos em que o melhor dentro da competição sempre sai vencedor, no futebol sempre existe a possibilidade de uma grande surpresa.
Um absurdo que muitas vezes impede que no futebol se invista. Os norte-americanos, por exemplo, mesmo reconhecendo a importância deste esporte no planeta que eles tanto querem abraçar por inteiro, sempre tiveram muitas dificuldades em atrair o interesse de um público maior e, por conseqüência, de grandes investidores para o futebol. É que o sucesso, o dinheiro e a vitória, são partes fundamentais da sua cultura o que, para eles, torna-se inimaginável conviver com um esporte em que o melhor tenha chance de perder. Ao contrário das suas principais paixões esportivas como o basquete, o futebol americano, o hóquei e o beisebol onde o melhor sempre vence. Mas para que o melhor vença é necessário que se tenha um confronto limpo. Para tanto vemos que em qualquer destes outros esportes apreciados na América o número de árbitros é grande o suficiente para evitar que haja algum tipo de manipulação que provoque uma perda de confiança dos espectadores quanto à lisura do espetáculo. Mesmo sendo esportes em que as surpresas inexistem, há uma grande preocupação em se evitar o erro.
Já o futebol me parece ser o primo esperto de todos os esportes. Mesmo sendo aquele que possui a grande chance de oferecer surpresas, nem sempre agradáveis, é o que se mantém ao largo das novidades tecnológicas—até vídeo tape ele se nega a utilizar para dirimir dúvidas. E o que é pior, preserva na sua estrutura a centralização das decisões em um único indivíduo com o direito ao juízo absoluto. Uma única esfera de poder decisório. Temos então aqui uma situação em que os erros são tratados como naturais— sejam eles humanos, provocados pelo clima ou por qualquer outro motivo. E ninguém que de alguma maneira está à frente da organização dos espetáculos de futebol sequer aceita discutir, muito menos concordar, que isto é um grande absurdo. Principalmente pelo montante de dinheiro e de poder que corre em torno e no futebol. Ou será que eles não querem que se mexa em nada exatamente por isso?
Estando todas as decisões nas mãos de um único individuo é fácil supor que eventualmente este possa ser influenciado de várias maneiras. E não estou aqui falando somente de má fé. Imaginemos que um árbitro saia de casa para trabalhar de mau humor, com dívidas em profusão, brigado com a mulher, sofrendo com o namoro da filha que se apaixonou por um malandro que vive do tráfico de drogas, que tenha acabado de perceber que o boletim do filho mais novo está pela hora da morte e, para que não seja pouca a desgraça, ainda no vestiário antes da partida fique sabendo que a sua casa foi assaltada. Como é que este cara pode ter em mãos o poder quase divino de decidir uma partida de futebol e produzir efeitos vários na vida de milhões de pessoas? Pior, e se alguém lhe oferece a quitação de seus débitos? Que resposta ele pode dar? Qual a saída que ele pode encontrar?
Esta é a lógica da corrupção. Centralização de poder e fragilidade dos poderosos. O futebol como ele é constituído até hoje, serve exatamente para que possa haver manipulação de resultados. Em qualquer lugar do mundo. Na Itália todo ano alguns são presos por isso, aqui no Brasil estoura um escândalo atrás do outro e até em copas do mundo acontece. Deveríamos ter um número maior de árbitros participando das decisões de uma partida de futebol. Assim, o roubo seria mais difícil. Mas será que a FIFA quer isso?" Dr. Sócrates Brasileiro

VD – Sócrates é o exemplo de que uma pessoa com boas ideias e defensora de bons ideais, não tem interesse para o meio político?

KB – Sim. Sempre haverá espaço para cidadãos como foi o nosso Sócrates na saúde, no desporto e na educação dentro do poder legislativo. Ele mesmo teve uma experiência como Secretario de Esportes na cidade de Ribeirao Preto, interior de SP, mas concluiu que sua voz tinha maior força fora do Legislativo, como intermediário entre o seu povo e o executivo. Estamos repletos de grandes homens intelectualmente preparados para transformar o nosso país mas é preciso que estes cidadãos se encontrem e se unam com força e foco neste processo de transição. De alguma forma nós temos um Brasil melhor e mais evoluído além de livre nos dias de hoje. Nao podemos ignorar que muito há por fazer mas precisamos comemorar que com o processo democrático, onde Sócrates lutou para que se concretizasse e se posicionou como líder, podemos estar mais próximos e participativos do Legislativo para que exercendo a cidadania possamos colaborar com as transições necessárias. Nos faltam líderes como foi Sócrates e quando ha ausência de líderes há também a oportunidade para que novos cidadãos ocupem este espaço. Eis que temos esperanças de que um Brasil melhor está por vir.

VD - Transcreva a frase que mais gostou de escrever no livro “Sócrates Brasileiro”.

KB - Palavras dele em primeira pessoa na grande descoberta de sua vida que foi o amor:
“Você, caro que talvez um dia tenha acesso a esta preciosidade, sabes do que se trata? Não, claro que não! Esta é uma novidade, uma excrecência de duas figuras que se propuseram a dividir contigo a felicidade.
Dizem que ela é feita de momentos. Nós não acreditamos. Cremos, sim, que ela é palpável; está em nossas mãos. Podemos perdê-la? Sim, é claro que sim. Ela é sensível, delicada, tênue, fina, mas também é especial.
Porém, também podemos preservá-la. Como? Com carinho, com atenção, respeito, vontade de agradar a quem nos oferece tudo isso e mais colo. Dos bons! Colo que nos permite chorar, sorrir, explodir ou simplesmente sentir o seu gosto, calor ou adjacências.
Amo, amo, amo e nada, nem a mais louca imaginação me fará deixar de amar esta mulher. Mulher, esposa, irmã de todas as minhas agruras. Súbita responsável pelo que eu sinto. Sentimento que me invade, pois dela esperei uma vida, uma cor, uma luz. De toda uma vida.
É estranho levantar da cama antes dela, mas hoje tive vontade de mais uma vez surpreendê-la, ainda que isso já tenha se tornado uma rotina. Fiz o café que ela tanto adora, adiantei a limpeza na cozinha fruto de uma massa alho e óleo maravilhosa que ela fez. E deu vontade também de escrever.
As vezes temos sensações estranhas como se alguma coisa nos incomodasse aqui dentro do peito, porém quando nos aproximamos ( seja em uma conversa ao pé do ouvido, um carinho, um abraço ou só um olhar) parece que por encanto voltamos a um mundo encantado.
Como encantado é o olhar que ela me oferece o dia inteiro. Como é bom saber que alguém está contigo por amor, admiração, companheirismo! Como é incrível poder fazer alguém feliz!
Tenho vivido nestes meses que estamos juntos uma linda história, uma rara e feliz história que, tenho certeza, farei tudo para preservar.
Eu nunca acreditei de verdade na fábula do cavalo selado que só passa uma vez na vida à nossa frente. Hoje posso dizer que um anjo alado passou sobre minha alma.
Amo esta menina. Agora sei o que é o amor. Ela me está ensinando.” Sócrates Brasileiro para Kátia Bagnarelli em seu diário particular


VD – Foi complicado para si realizar este trabalho? Utilizou alguma estratégia para controlar o seu lado emocional?

KB – Sim. Foi muito difícil. Escrevi o livro em 48 horas mas demorei 8 meses para entregar para a minha Editora. Revivi todas as emoções, momentos maravilhosos pessoais e a trabalho juntos e momentos terríveis de dor e sofrimento principalmente no hospital durante os 5 comas que nos envolveram os 3 meses da doença. Mas acredito que fazia parte da minha missão também registrar o que trago no livro. Era o mínimo que poderia fazer por mim e por ele. Assim o fiz.

VD – Sócrates e Rai, marcaram duas épocas distintas do futebol brasileiro. Para além do futebol, existem outros pontos comuns entre os dois? Que tipo de relação tinham? A boa formação humana, adquirida num meio familiar equilibrado, diz muito da maneira de ser e de estar, destas duas grandes referências do desporto brasileiro?

KB – Sim, duas épocas distintas e dois seres humanos completamente diferentes um do outro. 11 anos os separava na idade e muitos outros em personalidade e responsabilidade. Eles nao mantinham uma relação próxima. Apenas se encontravam nas festas de família ou nos eventos esportivos publicamente. Claro que a formação básica em família conta muito para a definição da personalidade de um indivíduo mas no caso de Sócrates o aprendizado se deu efetivamente de forma muito dura e fora de casa. Deixo aqui também nas palavras dele uma reflexão sobre estes momentos:
" Nos anos sessenta, encontrávamo-nos em um estado primitivo quanto às comunicações. A televisão, que chegara ao Brasil na década anterior, ainda possuía um alcance limitado dentro de nossas fronteiras. Para termos uma idéia, só em 1965 é que é fundada a TV Globo que viria anos depois a ser praticamente o maior poder deste país—a rede formada por suas afiliadas atinge praticamente todo o território nacional. A Copa do mundo de 1966 na Inglaterra foi por mim acompanhada através de um velho radio de pilha que um dos meus amigos levava para uma região da cidade que possuía grandes ladeiras onde ou empinávamos papagaios ou enfrentávamos competições de carrinho de rolimã que de certa forma faziam nos sentir como pilotos de fórmula um quando esta ainda nem era por nós conhecida. Ficávamos ali horas a esperar o momento das partidas. Sofremos muito com a derrota contra a Hungria no segundo jogo, mas a ausência de quase todos os titulares serviu como esperança para o jogo decisivo contra o Portugal de Eusébio. Mais uma vez ela caiu por terra quando acompanhamos os narradores descrevendo a incrível falha do goleiro Manga que jogou por terra todas as possibilidades do tri-campeonato.
Os torneios nacionais de futebol praticamente inexistiam por aqui. Apenas um campeonato de seleções estaduais tentava preencher esta lacuna. Tudo isso por causa das gigantescas distancias entre as diferentes regiões que formam este país continental. Como a aviação também era pouco desenvolvida, havia uma clara dificuldade de intercambio. Com isso, os torneios limitados aos estados queformam a federação eram os que chamavam a atenção do público consumidor deste tipo de espetáculo. Pouco se conhecia do futebol jogado em outros estados e dos jogadores destes a não ser quando eram chamados a representar estas unidades políticas.
O país também passava por fortes turbulências institucionais que culminaram com o golpe de Estado ocorrido em março de 1964. Com isso, as liberdades individuais foram tolhidas. Mas o Brasil não foi o único a sofrer com este tipo de ruptura: nos anos sessenta aconteceram inúmeras intervenções estrangeiras e mais de cinqüenta golpes de Estado. Quando do golpe militar, eu ainda era uma criança, mas muitos dos símbolos da época já interferiam em meu cotidiano—os Beatles principalmente. A postura, o modo de agir, de se vestir e o comprimento dos seus cabelos provocaram mudanças radicais na cultura dos nossos adolescentes que assim acompanharam o estado de espírito e de rebeldia nascido nos primórdios dos anos sessenta e que teria seu ápice no ano mágico de 1968. As manifestações em maio deste ano em Paris foram para mim um marco. Sob a batuta de Daniel Cohn Bendit, os estudantes saíram às ruas para protestar contra aquilo que para eles era uma afronta aos seus direitos.
Mas, voltando a falar de Daniel Cohn Bendit, chamado Le Rouge, ele foi um individuo que talvez tenha representado para minha formação muito mais do que tantos outros. Diria até que junto a Lennon e Guevara, ele tenha me impressionado tanto que provocou uma guinada radical na minha forma de ser e ver o mundo.
Eu conheci Daniel em meados dos anos oitenta. Ele se encontrava trabalhando para um jornal alemão e veio me entrevistar. Lembro- me que um dos temas discutidos foi a “democracia corintiana”, movimento que realizamos na minha equipe—Corinthians—e que nos permitiu criar uma nova ordem nas relações entre patrão e empregados conquistando o direito de decisão nas questões coletivas e assumindo uma postura mais responsável mesmo que com maisliberdade. Não havia como não criar um paralelo entre o que ele vivera na Universidade parisiense e o que estávamos construindo em São Paulo. Afinal, foram dois momentos revolucionários que profundas transformações provocaram. Uma mais global e proporcional a outras tantas ações que modificaram radicalmente o mundo que viria após 1968. Outra, mais regional, por culpa do absoluto conformismo que reina no mundo do futebol em que quase ninguém questiona praticamente nada daquilo que é imposto aos jogadores.
E este tipo de comportamento vem desde os primórdios. Pouco se fez ouvir contra o sistema mesmo nos anos sessenta em que vivíamos uma situação de guerra civil em busca da derrocada do regime militar que nos sufocava.
Os jogadores de futebol no Brasil na década de sessenta viviam em uma estrutura quase amadora. Este esporte apesar de já ser o mais popular na maior parte dos povos do planeta, neste período ainda não possuía uma estrutura profissional que pudesse ser vista como um grande negócio gerador de riquezas em comparação a outros segmentos da sociedade. Principalmente por aqui. Mesmo assim não cansávamos de produzir matéria prima de primeiríssima qualidade que entupiam nossos gramados de criatividade e beleza levando multidões aos nossos estádios. Ora, como é possível que tendo em mãos toda uma cadeia produtiva de uma obra de arte assim popular não tenhamos criado uma estrutura profissional que pudesse explorá-la de forma que gerasse recursos e não se degradasse? Afinal, o mundo já conhecia há tempos o potencial dos nossos jogadores—muitos deles saindo precocemente do país para defender equipes de além-mar desde os primórdios deste esporte--, e o público aficionado só fazia crescer principalmente depois do primeiro título mundial 1958.
Este desperdício em todos os sentidos acarretou perdas irreparáveis não só para a estrutura como principalmente para os artistas da bola. Quantos dos nossos verdadeiros gênios, que passearam suas incríveis capacidades nos anos 50 e 60, puderam ter uma velhice
condizente com tudo o que produziram para o futebol? Poucos, para não dizer pouquíssimos—um termo que representa melhor a infeliz realidade. Alguns inclusive sendo atores principais de dramas existenciais absurdamente tristes. Pensando cá com meus botões percebo que quase nunca, com raras exceções, a humanidade conseguiu tratar com os devidos cuidados aqueles que vendem sonhos. E isto acabou provocando, em determinadas épocas, o surgimento de movimentos coletivos— verdadeiras revoluções— contra este estado de coisas. Foi o que ocorreu durante o romantismo ou—mais próximo ainda—com a forma de pensar, agir e entender o mundo dos hippies—movimento ocorrido exatamente nesta mesma época.
Aqui entra uma questão crucial: por que os artistas e personalidades do futebol, que viviam em regimes pouco adequados aos seus interesses, não tomaram atitudes de rebeldia contra os seus senhores em ocasião tão propícia? Ali, Os jovens estavam se colocando definitivamente contra o sistema—basta lembrarmos os grandes shows de rock e a filosofia da paz e do amor além, é claro, dos conflitos de maio de 68 em Paris. Havia todo um clima, uma cumplicidade com os segmentos populares mais excluídos—no mais das vezes e ao menos no início dos protestos—e uma energia que favorecia uma tomada de posição clara e definitiva. Era um período de grandes mudanças nas relações humanas e no corpo da própria estrutura da sociedade. E o que vemos no futebol? Alguém percebe, naquele período, alguma proximidade deste meio com o que acontecia no mundo? Ou muito me engano ou quase toda uma geração nascida e criada nesta estrutura passou ao largo das grandes transformações da década de 60. O pouco que eles podiam perceber baseava-se na constatação de que quando iam a Berlim tinha que necessariamente aceitar que não poderiam passar para o outro lado do muro construído no início daquela década ou que as mulheres não mais podiam ser tratadas com pouco caso e já não dividiam com os machos o controle da sua sexualidade e da maternidade. Muito pouco!
Muito pouco principalmente para eles mesmos que por não possuir
uma noção clara da sua importância no contexto social se tornaram pouco valorizados e expostos a regimes tacanhas e reacionários Aliás, nesta época estávamos passando por um período negro de nossa história. O regime militar que se instalara em 1964 tomou para si o domínio das estruturas sociais e agrediu e transgrediu toda forma de direito do cidadão. Um dos que sofreram por enfrentar a vontade da ditadura—e por isso foi afastado do comando da seleção nacional de futebol por sua postura independente—foi João Saldanha. Um dos poucos deste meio que se fez ouvir. Imaginem se no momento da sua derrubada seus comandados tivessem reagido e afrontado a decisão que veio de cima? Ou mesmo se um único atleta como Pelé houvesse se manifestado de forma clara contra todos os desmandos que atacavam a nossa juventude. Estes ídolos populares não poderiam argumentar desconhecimento pois ainda que nos porões da ditadura muita coisa tenha acontecido sem o conhecimento da população por culpa da restrição das liberdades de imprensa, muitos episódios não poderiam ter sido desvalorizados como, por exemplo, a invasão do teatro—onde era encenada a peça Roda Viva de Chico Buarque de Holanda—por parte do chamado CCC (comando de caça aos comunistas), uma organização de extrema direita, que espancou sem distinção atores, atrizes e funcionários do teatro, ou as mais de 1200 prisões ocorridas em Ibiúna (SP) no congresso número 30 da União Nacional dos Estudantes (UNE).
Possivelmente uma posição corajosa e pública colocaria em cheque todo o regime pois provocaria uma intensa discussão sobre a nossa realidade política através da linguagem do futebol que é muito mais acessível à maioria do nosso povo. Pena que não tenha acontecido assim e talvez tivéssemos evitado um grande número de desaparecidos. Nossos jogadores eram românticos com a bola no pé, mas na conduta, absolutamente omissos." Sócrates Brasileiro

VD – Sócrates é admirado no mundo inteiro. Rapidamente percebeu os porquês de tanta admiração?

KB – Exatamente pela forma visionária que se propunha a pensar e após isso pela maneira como se posicionava ao questionar o país e o mundo em que viveu. Foi um líder nato e é natural que tenha tal reconhecimento devido principalmente a sua grandiosidade como cidadão e ainda como atleta em campo onde também atuou de forma a pensar o jogo liderando seus companheiros.

VD – Para terminar a nossa entrevista. No futuro, está equacionada a realização de um documentário sobre a vida do maior ídolo da história do Corinthians, da selecção brasileira, que foi sem dúvida alguma, muito mais que um grande jogador de futebol ?

KB – Sim. Este filme foi planejado por mim e por ele em vida. Já temos tudo pronto e aguardamos apenas o momento ideal para este lançamento em todo o mundo. Tivemos muitos problemas com as autorizações dos seis filhos de três ex esposas diferentes no processo de liberação do inventário mas solicitamos ajuda judicial e a justiça brasileira está me amparando para que tenhamos a plena seqüência de todos os projetos pensados em vida por ele incluindo sua autobiografia que está em meu poder. Sou guardiã de um Legado que em breve pertencerá ao mundo.


Rui Cardoso


Ler mais